Alongamento-OLDWOMAN

O mito do alongamento já caiu faz tempo

Escrito por

Fisioterapeuta do Esporte, é corredor nas horas vagas, começou a correr em 2009 para acompanhar os pacientes no retorno pós Fisioterapia. Participa de provas de 10Km e tem no currículo 4 Meias Maratonas (Buenos Aires, Rio de Janeiro, Praia Grande e São Paulo) e uma Ultra de 24hs. Agora prepara-se para encarar as Maratonas do Rio de Janeiro e Amsterdã.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

18 Comentários

  1. Alfredo Donadio Alfredo Donadio disse:

    Otima materia.
    Boas Corridas

  2. Iolanda Arruda disse:

    Tenho 76 anos.
    pratico voleibol desde os nove e atualmente temos no Brasil campeonatos acima de 60,65,70 e agora abriu 75, então se não alongo um pouco antes e depois do treino, fico com dores em td musculatura. Como faco, continuo agindo da mesma forma ou paro de alongar?

    • Evaldo Bosio disse:

      Olá Iolanda. Obrigado pelo seu comentário.
      O que muitos confundem é alongamento com aquecimento. Por exemplo no volei antigamente era comum após o jogos os atletas ficarem na quadra alongando, com o tempo e com as pesquisas hoje não vemos mais isso e, sim um desaquecimento. Bons treinos.

    • Evandro disse:

      Não pare de alongar…A percepção de bem estar é mais importante que teorias…Cada caso é um caso.

  3. Estevão disse:

    Excelente texto, sobre um assunto que tem gerado debate e polêmica ultimamente no meio esportivo!
    As vezes, um aquecimento como uma caminhada por dez minutos, seguida por um trotezinho leve de mais dez minutos antes do treino, e um desaquecimento similar no pós-treino, é suficiente para colocar a maquinaria e as engrenagens pronta para o treino!!
    Valeu!!!
    Abçs!!!

  4. Zequinha Monteiro disse:

    Grande Evaldo

    Todo corredor é um pouco nutricionista, preparador fisico, ortopedista e Fisioterapeuta, porem quando alguem igual a ti profissional e especialista fala com autoridade .
    Muito devem se calar ” os achismos” que ouvimos semanalmente em treinos e provas.
    Parabéns pelo post.

  5. Artur Araujo disse:

    Excelente post, parabéns Evaldo.

  6. Fernando Moura disse:

    Olá Evaldo,
    Excelente você levantar esse assunto, pois é realmente muito polêmico. Gostaria de deixar minha opinião.
    Em primeiro lugar, acho que temos que deixar claro para todos a diferença entre o exercício de alongamento ativo dinâmico com intensidade baixa (realizado durante um aquecimento), do treino de flexibilidade (com a intenção de corrigir um encurtamento).
    Concordo 100% que um treino visando melhorar a flexibilidade deve obrigatoriamente ser feito em uma sessão separada, pois isso afeta o potencial do músculo se contrair, sempre defendi esse ponto antes mesmo das polêmicas.
    Mas no meu ponto de vista o alongamento que faz parte do aquecimento, aquele de 15 à 20 segundos que a maioria faz, principalmente se for ativo e dinâmico, não prejudica o atleta.
    O próprio estudo que a Veja mostrou diz que esse efeito prejudicial ao desempenho foi maior em pessoas que fizeram 90 segundos de alongamento e menos evidente em pessoas que fizeram menos de 45 segundos. Acredito que os 20 segundos que a maioria costuma fazer não afeta em nada na corrida, mesmo por que essa perda além de ser praticamente insignificante (no caso dos 20 segundos) foi constatada em exercícios que exigem potência e força explosiva, o que não é o caso da corrida de fundo.
    Portanto, eu defendo a individualidade nesse caso, ou seja, se o CORREDOR DE FUNDO se sente bem ao alongar de leve depois do aquecimento, não deveria se apavorar nem mudar seu comportamento, pois considerando fatores como o psicológico, deixar de dar aquela “alongadinha” rápida depois do aquecimento para aliviar a tensão pode ser bem pior do que a provável perda de força explosiva.

    Um grande abraço
    Fernando

    • Evaldo Bosio disse:

      Fernando,

      O grande problema são as terminologias; Alongamento é manobra terapêutica que visa extensibilidade de tecidos: trabalhando assim a flexibilidade. Aquecimento é diferente de alongamento, porém o termo é amplamente empregado e de forma equivocada, precisamos tirar da cabeça a palavra alongamento/alongar e utilizar aquecimento/aquecer.
      O aquecimento é utilizado para despertar a musculatura, trazer mais hemoglobinas para os músculos e preparar ele para uma atividade de grande intensidade, o aquecimento deve ser feito de forma ativa e não estática, porém também muitas vezes empregado de forma equivocada, é comum as pessoas aquecerem meia hora antes da largada e depois ficarem paradas esperando a largada, ou seja todo aquele aquecimento que foi feio 30 minutos antes foi perdido.
      Exercícios leves de pliometria tem mais funcionabilidade do que o alongamento antes da prova, utilizando exercícios de pliometria durante o aquecimento você ativa o ciclo contrai-relaxa-contrai (concêntrico-excêntrico-concêntrico) com isso tem mais chances de uma boa contração muscular.
      A grande maioria das pessoas estão se pegando apenas ao alongamento antes da prova, porém alongar logo após uma corrida é extremamente perigoso, as chances de aumentar o sangramento intramuscular é grande é com isso o atleta fica mais próximo de uma dor muscular tardia.
      Também sou a favor da individualidade, e isso já fazer cair os alongamentos ou aquecimentos em grupo e generalizados.
      Vamos conversando, o assunto é interessante e polêmico.
      Evaldo

  7. Luciana disse:

    Achei super interessante e tenho uma dúvida que gostaria de que me respondesse. Caminho todos os dias durante uma hora e que tipo de aquecimento eu precisaria fazer e que tipo de desaquecimento para depois ?
    Preciso mesmo de detalhes pois sou leiga em fisioterapia.
    Obrigada!

    • Evaldo Bosio disse:

      Oi Luciana, na verdade o que sugiro para você aquecer antes de começar a caminhada são passos lentos, aumentando a intensidade e velocidade, até chegar no seu padrão de caminhada, pode balançar os braços juntos, isso vai te ajudar. Para desaquecer faça o contrário, quando estiver terminando sua caminhada, reserve 5 minutos para desacelerar o ritmo e velocidade até parar totalmente. Boas caminhadas!

  8. Diego Mafra disse:

    ótimo trabalho, apoiado trabalho com esporte de alto rendimento em duas modalidades (vôlei e ginástica artística) ambas com suas filosofias de treinamento e preparação. Tenho lutado frequentemente para mudar algumas coisas ao longo de 10 anos de experiência

  9. Anaelise Trindade disse:

    Evaldo, falando em alongamento para ganho de flexibilidade, o que você me diria com relação ao limite de alongamento na sua angulação? Ouço muitos fisioterapeutas dizerem que o alongamento para fazer efeito precisa ser feito até a pessoa sentir dor. Por exemplo: no alongamento de isquiotibiais as pernas são elevadas com os joelhos estendidos até a pessoa fazer “careta”..rs. Você tem algum conhecimento sobre isso?
    Obrigada!

  10. Joao Paulo disse:

    Tenho 32 anos e sou bem encurtado (Se fico em pé com as pernas retas e me inclino para frente, minha mão consegue chegar apenas pouco abaixo do meu joelho).
    No meu caso, fazendo alongamento de forma correta, RPG ou Pilates, eu conseguirei tem uma elasticidade perfeita ou já passei da idade e meus músculos já atrofiaram?

    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...