Fácil de entender né?

Olha a Planilha quentinha! Quem vai querer?

Escrito por

Renato Mello É empresário, casado e pai, não obrigatoriamente nesta ordem. Tem o esporte em sua vida desde a infância: futebol, natação e surf foram os mais competitivos e que lhe renderam algumas medalhas. Mas foi na corrida, em especial nas ultramaratonas, que descobriu sua verdadeira paixão: treinar o corpo e a mente para percorrer longas distâncias. Não se engane com seus precoces fios de cabelo branco, a sua juventude está estampada no rosto, no seu estado de espírito e na sua excelente performance nas corridas.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

26 Comentários

  1. Vilma Pusinskas disse:

    Ola Renato! em primeiro lugar, parabenizo vc e a Meire pela BR135, prova dificil, ms ñ impossível, rsss, então! este ano quero chegar a km dos meus sonhos, que é os 100km.
    Hoje comecei com kms acima dos 40, e olha… foi dificil, rsss me senti fraca, dor na lombar, na virilha, rss foi um perrengo, mto longe da Vilma de Bertioga Maresias de 2012, rsss.
    Bem li acima… e vi q vc tbém pode nos passar planilhas, a minha meta este ano é os 100km da P.Gde, prova dentro da pista de atletismo de P.G; ficamos lá rodando = a um peru, vc deve conhecer, rsss, já fiz 5 maratonas, 3 provas de 50km,. 2 de 75km, 48 de 21, e agora quero fazer a de 80km em 16.03. em Campinas tbém da ultrarunners, isso é se tiver legal,,, preciso de mto trabalho de força e focar bem a alimentação, q ultimamente estou em débito. rsss.. se puder me ajudar! agradeço de coração! abraços!

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Vilma, valeu pela BR, realmente foi dureza mas inesquecivel.
      Treinos acima de 40km sempre serão doidos, não tem jeito, conseguimos nos acostumar com a distância, mas nunca fazê-la sem sofrimento.
      Depois entre em minhas fotos no Facebook e veja minha chegada em Bertioga/maresias 2012, estamos lado a lado na foto, parabens!
      Também estarei nos 80 de campinas e na Praia Grande, mas vou nos 50km, quero fazer a Maratona de São Paulo do dia seguinte (quer dizer, tentar né?)

      Abraços e valeu a visita!

      • Rosimeire Assis disse:

        Hei parceiro….

        Muito bom seu texto. Com um bom treinador ao lado conseguimos manter o foco e evitar algumas lesões que cometemos pelo pecado do excesso….Confesso que treinei muito tempo sem planilhas e hoje não vivo sem elas. Adoro recebe las toda segunda feira. Consigo manter um bom dialogo com meu treinador e se tem alguma coisa que discordo ou se acho que está leve demais também opino e chegamos sempre numa planilha que é bom prá mim…
        Você não está fácil hem….rsrsrsr quantos quilometros corridos em tão pouco tempo. Está parecendo com alguém que conheço…
        Estou tentada em fazer Campinas de novo mas meu treinador disse que se eu for ele desisti de mim rsrsrrs…

        Bjks e até breve.

        • Renato Mello Renato Mello disse:

          Parceira, no caso de ultras acho mais importante ainda uma boa assessoria de um profissional experiente, é muito fácil se machucar sem perceber, descobrimos somente após estar feito o estrago.
          Desta vez vou acumular 3 provas grandes juntas, mas planejei antes com o Virginio (meu treinador) desta maneira, e se tiver algum problema a maratona de SP será abortada!
          Não brigue com seu técnico, o cara já é um santo em segurar suas maluquices! rsrs

  2. Camila disse:

    Treino com assessoria e minhas planilhas sempre alinhadas ao objetivo e acima de tudo aos meus limites e condições… Conversar com treinador é fundamental… Na alegria e na tristeza..rsrs

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      É isso mesmo Camila, conversar com o treinador, faltou esta frase em meu texto, muito obrigado pela lembrança!
      Nossos treinos ficam mais seguros e responsáveis, parabéns pela escolha e grato pela visita! abs!

  3. Adriano disse:

    Adorei teu texto. Sempre achei bizarra a postagem dessas planilhas com inúmeras siglas, ainda mais quando voltadas para um público iniciante. Parecem aquelas revistas de dietas malucas com receitas milagrosas.
    Ainda não assimilei o porquê de usarem um instrumento tão arcaico para transmitir os treinos entre professor-aluno.
    Hoje em dia, a utilização do Google Agenda permite criar diversos calendários compartilhados (um por aluno) e o coach cria as atividades com descrição e alertas. Os compromissos podem ser repetidos com a frequência desejada.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      olá Adriano, valeu pela visita. Bem lembrado este uso do google agenda, sou a favor da tecnologia e suas novas utilidades, mas sempre com a presença do professor, independente da ferramenta! Acho que as planilhas ainda têm uma vida longa, mas o caminho da novidade é sempre interessante e tentador!
      Abraços!

  4. José virginio de Morais disse:

    Mandou muito bem na abordagem, pois não é uma questão de ver e sim entender uma planilha e direciona-la para a pessoa certa.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá professor, que bom tê-lo neste espaço de novo!
      Com certeza uma planilha bem executada e principalmente individual é a garantia de bons resultados! abraços!

  5. Ricardo disse:

    Prezado Renato, texto com abordagem lúcida. E é isto mesmo.
    Quando comecei a correr, o fiz sozinho. Analisava as revistas de corridas, via as planilhas sugeridas, mas, por mais que me esforçasse, não conseguia entender nada daquelas siglas, etc.
    Corria sem qualquer meta e direcionamento e achava que planilha era um engessamento só!
    Hoje corro com o acompanhamento de uma assessoria e vejo a importância da planilha customizada, ou seja, adequada para “o” corredor.
    E, primordialmente, elaborada pelo treinador e, pós-treino, avaliados os resultados alcançados. Isso sim, é a diferença.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Ricardo, me identifiquei totalmente com sua resposta, fizemos o mesmo caminho inicial. Pode apostar que a escolha em treinar com assessoria e orientação só trás benefícios para nossa corrida e nossa qualidade de vida!
      Grato pela visita, apareça sempre!

  6. Rodrigo Botelho dos Santos disse:

    Olá Renato. Ótima postagem!

    Sou iniciante neste mundo incrível das corridas. Corro há pouco mais de um ano, aproveitando este começo para ouvir meu corpo e entender meus limites, para só depois começar a superá-los com a ajuda de um treinador.

    Confesso que, sempre acompanhando algumas revistas de corrida, não dou a mínima para as planilhas pelos dois motivos citados por você: não servem exatamente para mim e para meus propósitos, e não vem numa linguagem didática.

    Até tentava correr atrás da informação, “traduzir” aquele monte de siglas. Mas comecei a perceber que aquela receita de bolo era muito genérica!

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Rodrigo, apesar de ser um recente corredor você já mostrou experiência nas escolhas, perfeita sua decisão em respeitar e escutar seu corpo. Com o passar do tempo tente conhecer algum treinador ou assessoria e verá que sua corrida melhorará significativamente! Abraços e valeu pela visita!

  7. Marco Bossetto disse:

    Olá Renato, ótimo texto e servirá de reflexão para muitos que estão “sozinhos” por ai!!
    O meu começo em 2007 foi sozinho e quando comecei a “pegar” gosto pela corrida fui atrás de performance e tive que buscar ajuda de uma assessoria.
    Hoje estou buscando as longas e mais uma vez fui procurar um atleta/profissional da área (Emerson Bisan) para não ter problemas.
    Estaremos juntos em Campinas e irei fazer os 50k em PG, mas não vou tentar, ainda, a Maratona de SP…..quem sabe!! Somos loucos pelo que fazemos…..rsrs
    Grande abraço!!

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Marcos, que bom que gostou do texto, gostei mais ainda de seu treinador. O Emerson Bisan, além de um excelente treinador e ultramaratonista está entre aquelas poucas pessoas que realmente gostamos logo de cara.
      Que bom que estará em Campinas e na PG, teremos bastante tempo para conversar! rsrs
      Aliás esta prova de Campinas é bem dura hein, tem alguma estimativa de tempo? Eu vou ficar feliz se terminar antes de 10hs.
      Abração!

  8. Cleia Marques disse:

    Olá Renato, gostei muito do seu texto.
    Comecei a correr na esteira dentro da academia em 2007 e no começo nem consegui soltar a mão com medo de cair, depois que conseguir soltar a mão me sentir totalmente livre e fui treinando até consegui fazer 1 hora sem parar e tudo isso sozinha, dai foi um passo para ir para as ruas e me apaixonei , hoje em dia já fiz algumas Meias Maratonas e sempre com ajuda de amigos e com orientação da professora da academia, mas sei que não é a mesma coisa ainda mais quando o professor não corre. Esse ano estou tomando coragem para fazer minha primeira Maratona e já estou vendo um profissional para me acompanhar, orientar porque quero chegar bem .

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Cleia, muito obrigado pela visita. mesmo sendo a professora da academia, imagino que seja uma profissional de educação física,então com certeza pode te ajudar sim, você faz muito bem em consultá-la. Em relação a maratona, esta sim merece uma atenção mais detalhada. Tenho certeza de que se você conseguir uma assessoria ou um professor específico você fara uma bela maratona e pode apostar, vai ser a primeira de muitas! abraços!

  9. Vivian Dombrowski disse:

    Renato,

    Assim como você comecei a correr com base nas planilhas de revistas e o que lia na internet. Quando quis aumentar de 10km procurei um treinador.
    O bom do treinador, além de você ter o SEU treino, é a equipe que você forma e os amigos que você faz. Eu fico na expectativa até hoje do domingo,quando chega a planilha…hahahah

    excelente artigo!!
    Abraços

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Oi Vivian, verdade, esta coisa da equipe, viramos quase que uma família, engraçado que vamos descobrindo coisas que faltam nos textos por conta dos comentários, muito legal.
      Também fico na espectativa da chegada da planilha, misto de medo e felicidade, vai entender né.
      Abração.

  10. Eugênio disse:

    Eu treinei durante 4 anos sem assessoria. No começo, não variava os treinos, estava em uma forma tão ruim que somente correndo 3 a 4 vezes por semana permitiu completar provas de 10km. Depois disso, fui lendo revistas, pegando treinos aqui e ali e me arrisquei até em meia maratona, conseguindo até bons resultados. Decidi então desafiar a Maratona… treinando sozinho, hoje vi alguns erros que cometi que me quebraram na primeira tentativa. Procurei então assessoria. A diferença é muito grande, quem puder recorrer a uma, realmente deve fazê-lo

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Eugênio, é verdade, quando passamos a treinar com algum tipo de assessoria percebemos um aumento muito grande na qualidade de nossa corrida, pelo seu comentário você mesmo passou por isso.
      Sucesso nas próximas provas e muito obrigado pela visita, apareça mais vezes! abs!

  11. AURELIO disse:

    Você é parente da Sheila? Ai, ai, ai

    Uma vez eu critiquei as planilhas no sentido da FACILIDADE como colocam os números.
    Exemplo: pra quem já corre os 10 km com facilidade, uma planilha de treinos que coloca no final da PRIMEIRA semana, um LONGÃO de 16 km. Dá? PelamordeDeus.

    Pra conseguir isso com segurança, o cara às vezes demora meses pra conseguir isso.
    A planilha é PESSOAL.
    O negócio é se manter saudável, e não se MATAR e acabar com a LOMBAR.

    Mas, mudando um pouco de assunto, você NÃO é mesmo parente da Sheila Mello?
    Telefone, não tem?

    Abs

  12. AURELIO disse:

    Ah, sim, esqueci de dizer que, por causa das críticas, quase fui LINCHADO !! Bando de SEM noção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...