Imagens-de-amizade-para-Orkut-3

Não se esqueça dos seus amigos!

Escrito por

Renato Mello É empresário, casado e pai, não obrigatoriamente nesta ordem. Tem o esporte em sua vida desde a infância: futebol, natação e surf foram os mais competitivos e que lhe renderam algumas medalhas. Mas foi na corrida, em especial nas ultramaratonas, que descobriu sua verdadeira paixão: treinar o corpo e a mente para percorrer longas distâncias. Não se engane com seus precoces fios de cabelo branco, a sua juventude está estampada no rosto, no seu estado de espírito e na sua excelente performance nas corridas.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

18 Comentários

  1. Rodrigo Kaveski disse:

    Cara, é uma questão complexa essa. Acho que todos nós, que estamos nesse esporte, nos comportamos dessa forma. Lembro que li no livro do Dean Karnazes, ele fala que foi uma escolha, ele escolheu a corrida. Os mais próximos viraram seu apoio, quem sabe seu amigo da Serra, com uma 4×4 vermelha, não faz seu apoio em algumas provas? Seria uma boa maneira de unir as duas coisas. Meus apoios geralmente são meus amigos.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      É Rodrigo, também acho que são escolhas, mas deve ter um jeitinho de compartilhar tudo, uma hora descubro. E você está coberto de razão, ninguém melhor do que os amigos para nos dar apoio, no sentido total da palavra.
      Agora aquela 4×4 é show mesmo hein? quem sabe…
      abraços!

  2. Roberto Stocco disse:

    Sei o que é isso. Encontro alguns amigos quando vou levar meu filho pra a escola e sempre ouço a mesma frase: “tá sumido! Vi sua foto no face e esta correndo bem! Eu preciso começar” Será que esse “eu preciso” não quer dizer “poxa vc não aparece mais”.

    Mas tenho a esperança de poder levar meu amigos para correr algum dia. Ai quem sabe as frases não mudam para ” vamos para tal lugar que tem uma corrida legal”.

    Quem sabe?

    Abraços

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Roberto, com certeza levar estes amigos para a corrida é a melhor solução, mas é difícil, você sabe. às vezes é mais fácil cedermos um pouquinho e assim todos ficam bem!
      abraço!

  3. Rubens (Tico) disse:

    Renatão, Fico feliz pelas amizades que sempre me acompanham, mesmo que não estejam presentes fisicamente. Minha considerção por vcs continua a mesma. E não esquenta, a vida é corrida pra todos. Vc e a família serão sempre bem vindos. Abraços.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Valeu Rubão, foi mais um desabafo, sinto falta de vocês, apesar do contato por telefone antigamente nos víamos com muito mais frequência. Mas vamos mudar isto, prometo que nos veremos mais! abração para você e para a bete.

  4. Rosimeire Assis disse:

    Nossa parceiro que treinaço hem….

    Parabéns pelo post. Preciso urgentemente rever meus conceitos e lendo o que escreveu me vi exatamente assim… Muito bom correr
    mas manter e ter um tempinho com os verdadeiros amigos é sensacional….E por falar nisso obrigada por sua amizade. Agora precisamos é arrumar tempo…rsrsrsrs.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá parceira, pois é, foi um treinão simulando a BR, rodamos quase 64 km só de subidas e descidas, por isso deu estas 9 horas, mas percebi que estou prontinho para o trio viu!
      Sobre as amizades é verdade, não podemos esquecer do que tínhamos antes da corrida e
      as novas, como a sua, agora também ficam pra sempre! abs!

  5. Selmo disse:

    Fala parceiro, gostei do post, na minha opinião amigos verdadeiros vão estar sempre nos nossos corações, tenho certeza que seu amigo entende seu posicionamento, e sabe da sua escolha, e compartilha com vc. Qual amigo não se sente bem qdo. vê outro amigo feliz, com saúde, praticando esportes.
    abraço

  6. Alfredo Donadio Alfredo Donadio disse:

    Caro Renato
    Os extremos são sempre perigosos, mas, em geral, corredores são ou se tornam muito focados por causa dos treinos e objetivos. Acabam se tornando radicais em todas as ações. Não se culpe, não é pecado. É só, as vezes, lembrar que a virtude está no centro. Isto vale para o fisico, para a mente e aos relacionamentos familiares, de trabalho e de amizade. A maturidade lhe trará o equilibrio!
    Vamos em frente!

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá amigo Alfredo, sábias palavras “a virtude está no centro” concordo e acho que este é o melhor caminho!
      Vamos então em busca do equilibrio!

      abs!

  7. Rafael Zobaran disse:

    Temos amigos de trabalho, amigos de corrida, amigos de academia, amigos de condomínio – fazemos amigos por onde passamos – mas os amigos de infância são diferentes – nos conhecem de cabo a rabo, nossos erros e acertos, boa parte de nossa história – assim como conhecemos eles – guardamos segredos uns dos outros – jamais vamos contar o que ele fez de errado naquela noite que bebeu demais – por essas e outras estão sempre juntos, independente da distância que os separam – podem passar 10 anos, parece que foi ontem – a vida é assim mesmo – as prioridades nos carregam para onde não sabemos – andamos sempre para frente – quem nos ajudou a crescer sempre está ao nosso lado.

  8. Odila disse:

    Os bons e verdadeiros amigos sempre estarao ao lado, mesmo que distante. Mas confesso que ao ler esse post me identifiquei e muito com o fato de ter me distanciado daqueles que estiveram sempre comigo. Mas é a vida, cada um segue um caminho, nos distanciamos, temos outras prioridades, mas a cada encontro vemos que a afinidade sempre existira, passe o tempo que for. Mas irei sim e estou revendo alguns de meus conceitos. E parabens pelo treino. Mas agora, 9 horas? OMG, fiquei com medo.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Oi Odila, valeu pela visita, e é verdade, o tempo passa e nos reencontros vemos que mudou pouca coisa em relação a verdadeira amizade, que bom que é assim! Sobre o treino foi bem pesado, a cantareira é muito cruel, sobe e desce sem fim.
      Mas no final vale muita a pena e saiba que você é nossa convidada! abs!

  9. Éber Valentim disse:

    Pra mim você tocou com um dedo na ferida, eu também passo por isso, muitos amigos das antigas, de infância, de arquibancada, que eu não vejo há um bom tempo. Vou rever isso também.
    Ah, não se esqueça dos vizinhos de coluna quando for treinar na Serra da Cantareira. Obrigado pelo texto, até mais!

  10. Renato Mello Renato Mello disse:

    Olá Eber, sei que também passa por isso, todos que treinamos bastante acabamos cedo ou tarde deixando alguém de lado! Mas sempre dá tempo de contornar a situação e rever estas pessoas! Sobre os treinos pode deixar, no próximo faço os devidos convites!
    abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...