Minha chegada, ao fundo o tamanho da encrenca.

A Corrida Perfeita

Escrito por

Renato Mello É empresário, casado e pai, não obrigatoriamente nesta ordem. Tem o esporte em sua vida desde a infância: futebol, natação e surf foram os mais competitivos e que lhe renderam algumas medalhas. Mas foi na corrida, em especial nas ultramaratonas, que descobriu sua verdadeira paixão: treinar o corpo e a mente para percorrer longas distâncias. Não se engane com seus precoces fios de cabelo branco, a sua juventude está estampada no rosto, no seu estado de espírito e na sua excelente performance nas corridas.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

10 Comentários

  1. Rosimeire Assis disse:

    Fera demais esse meu parceiro…

    Também quero muito que chegue esse dia que organizadores e atletas possam fazer bem a lição de casa… Aprendi e me emocionei muito com a organização e a camaradagem de todos na Comrades… Por isso eu volto lá prá fazer bonito de novo…Parabéns pela conquista…

    Bjus.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Valeu parceira, você sabe bem como funciona a coisa toda fora, quando é bem organizada só facilita nossa vida. Quem sabe um dia não corremos juntos lá na África. Por enquanto nos vemos na BR! abraços!

  2. Alfredo Donadio Alfredo Donadio disse:

    Oi, Renato Mello
    Muito Legal o seu relato.

    As provas americanas, no geral, são interessantes, apesar de singelas, pois a grande maioria não tem o que nós por aqui exigimos e estamos acostumados que são, entre outras coisas: medição de percurso, estrutura medica impecavél, grades, porticos, camisetas de poliamida no tamanho correto (provavelmente a sua é de algodão e tamanho? ), água gelada e em copinhos, isenção das taxas municipais e da federação, do Ecad, etc, etc, etc.

    Quer mais? Experimente fazer uma prova aqui e não dar medalha ou contar com staff de voluntários ou ainda entregar a camiseta de tamanho maior ou menor e vc, certamente, será linchado em público.

    São culturas diferentes e por conta disso, há dois itens nas provas do Tio Sam que são imbatíveis: O respeito entre todos e indiscutivelmente a cultura do voluntariado.

    Ótima materia para repensar nossas atitudes e ações.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Olá Alfredo, bom tê-lo aqui neste espaço. Com certeza o que vi e vivi nesta prova, considerando as coisas materiais e estruturais foi um pouco menor do que temos aqui nas provas mais tradicionais, mas fiquei muito mais satisfeito e com a sensação de cliente bem atendido. O respeito entre os corredores e com os corredores foi absurdo, nunca havia visto nada parecido, e descobri que é assim e pronto, ninguém fez nada de diferente, nada extraordinário, apenas fizeram a prova como tem que ser feita.
      Em relação a camiseta, também esperava uma de algodão, mas para minha surpresa (mais uma das boas) ela veio em poliamida, e das grossas, daquelas que duram muito. Confesso que num primeiro momento senti falta da medalha, mas depois que caiu a ficha da onde eu estava e do que havia presenciado ela virou um mero mimo, desnecessário naquela ocasião!
      abraços!

  3. Rafael Zobaran disse:

    De tudo que tu relatou, Renato, a única coisa que senti falta foi a medalha de participação. Pode ser uma besteira, algo cultural – as minhas medalhas estão guardadas no fundo do armário – mas uma corrida sem medalhas e troféus pra mim não é a mesma coisa.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Rafael, no momento que cruzei a linha de chegada pediram meu chip e destacaram uma parte do meu numero de peito, neste momento fiquei com um fio de esperança de que a medalha chegaria, mas não chegou. Eu já desconfiava, então não criei esta expectativa. Minhas medalhas ficam numa lata, quase nunca as vejo, mas se me perguntar qual prova e qual meu tempo respondo em praticamente todas! abração!

  4. Elano Ribeiro disse:

    Muito legal. Estive nos EUA recentemente. Descobri uma corrida na sexta-feira à tarde, chamada T.G.I.F. (thanks god, it’s friday). Eram apenas 5 km em um parque chamado Winter Garden. INFELIZMENTE, não consegui participar. Fiquei com um sentimento de que perdi algo muito interessante. A leitura de seu texto me fez sentir um pouco do que eu perdi. Não cometerei o mesmo erro numa próxima oportunidade.

    Parabéns pelo post.

    • Renato Mello Renato Mello disse:

      Valeu Elano, da próxima vez não deixe de participar, mesmo as corridas mais curtas devem ser muito bem organizadas, realmente são oportunidades que não devemos deixar passar.
      abraço!

  5. Zequinha Monteiro disse:

    Parabéns Renato

    Sendo seu colega e vizinho de coluna ficamos orgulhosos de ter voc6e em nosso grupo.
    Vou publicar no fim de semana um post onde sido o custo abusivo de nossas corridas comparadas com as de fora e seu relato é uma evidencia que se faz corrida organizada com total infra sem custo alto.
    Um forte abraço

    • Renato mello Renato mello disse:

      Pois é amigo zequinha, a sensação que tenho aqui é de que sabemos como fazer, mas nos falta, e incluo nós corredores, mais respeito uns com os outros. Já seria um grande avanço para o sucesso de nossas corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...