www.chasingmailboxes.com

Corra para o trabalho!

Escrito por

É graduada em Direito, professora e consultora ambiental, por opção. Triatleta, maratonista e Ironwoman. Aos 29 anos, sendo 10 dedicados a corrida (asfalto, cross e montanha) e 6 ao triathlon, sua maior paixão é enfrentar grandes desafios. Descobriu nas provas de longa distância sua vocação. Do esporte herdou a paciência, determinação e perseverança, as quais leva consigo em sua vida. Recentemente, transformou a sua própria mãe em uma das corredoras mais rápidas de sua faixa-etária. Impossível? Somente até você conseguir!

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

27 Comentários

  1. Rodrigo Lucchesi disse:

    Oi Vivian, excelente tema este que você abordou. Eu moro no Rio de Janeiro e, durante um tempo, no ano passado, vinha para o trabalho correndo 1x por semana e me trocava em uma academia perto do trabalho. Recentemente, pensei em voltar a adotar esta prática, porém colocando a corrida na volta do trabalho que, como você disse, elimina a dificuldade de ter um lugar onde se trocar.

  2. Adolfo Neto disse:

    Eu já fiz algumas vezes. Pouco prático para mim.

    No meu caso, por causa da distância (24Km ida e volta) e da necessidade de levar minha filha para a escola.

    Gostei da dica de pegar um ônibus até certo trecho e de lá correr. No meu caso, o que posso fazer é deixar o carro na escola da minha filha e ir correndo até o trabalho.

    Mas ainda assim é pouco prático porque ao chegar ao trabalho teria que me trocar. E teria que carregar nas costas a mochila com a roupa de trabalho.

  3. Zequinha Monteiro disse:

    Ilustre Vivian

    Atualmente passo a semana em Botafogo e trabalho no centro do Rio (8 Km) , para ir correndo, a saida será matricular em uma academia próximo ao trabalho para ter acesso ao chuveiro e trocar de roupa.

    Seu post mexe com nossa reflexão, pois estamos sempre justificando as impossibilidades.

    Você sempre escrevendo de forma a orientar a nós corredores e encorajar a tomar atitudes, parabéns pela matéria que com certeza terá retorno positivo.

  4. Cesar Condrati disse:

    Esse assunto é muito interessante, que pode ser visto de várias formas: economia de dinheiro e tempo, reduzir estresse devido ao trânsito ou superlotação, aumentar a quantidade de treinos, e por aí vai… inclusive para os outros (se usuário de ônibus, um passageiro à menos; se de automóvel, um carro à menos nas ruas), e a natureza agradece.
    Durante cerca de um mês no ano passado voltava correndo do trabalho (+-11km, do centro de Curitiba à periferia Sul). Mas só voltava, pois não tinha lugar para banho na empresa (acho que é a maior dificuldade encontrada), então ia de ônibus. Também pesquisei pagar uma academia, só para utilizar o chuveiro, mas aí gastaria mais do que fosse de carro (sei que tem outros fatores envolvidos, mas na situação precisava principalmente economizar).
    Quanto à roupa, eu trazia na mochila, carregada nas costas – considerava um estímulo, pois quando corria sem mochila ficava bem mais fácil, rsrs. Mas há quem deixe no trabalho e pega no dia seguinte.
    Chegava em casa pouco depois que se tivesse de carro, e junto se comparando de ônibus. Economizava um bom tanto de combustível, mesmo pagando uma passagem por dia.
    Voltei a ser usuário ativo do automóvel no trajeto casa-trabalho-casa, pois eventualmente faço visitas, então preciso do carro para essas locomoções.

  5. Renato Mello Renato Mello disse:

    Oi Vivian, faço isso todos os dias há quase 2 anos, porém somente na volta do trabalho para casa, agora estou intercalando um pouco com a bike, nestes dias consigo ir e voltar. Ficar sem pegar o carro no horário de pico é sensacional, fora a economia de combustível, menos poluição, etc, tudo isso sem falar na parte de saúde né?
    Valeu pelo post!

  6. hernani oscar disse:

    Ótimas dicas. Vou tentar um plano, pra volta, Já que no meu caso é tudo adverso e as ruas são tão congestionadas de gente que mal dá pra andar (centro de s paulo) e muitos locais sem calçada alguma, mas vou pensar…

  7. Aline Carvalho Aline Carvalho disse:

    Vivo pensando nisso, mas nunca consegui me organizar pra isso. Trabalho longe e é impensável ir de ônibus. Quem sabe um dia não arrumo um trabalho mais perto de casa pra fazer uso destes horários!?
    Também seria um desafio organizar roupas sujas e limpas no trabalho… De repente já largaria as roupas de trabalho por lá mesmo! Kkkkkk

  8. Lucio Mario Milczevski disse:

    Ola Vivian, parabens pelas postagens.
    Ir correndo para o trabalho seria praticamente impossível, devido a falta de lugar para um banho, além da roupa que não poderá estar amassada, então teria que programar para deixa-la no dia anterior, ou talvez sair com um cabide correndo…rs
    Quanto a voltar para casa já fiz várias vezes, existem dificuldades sim, como você postou como calçadas, transito, etc… mas acho também que corredor é teimoso. Como a propria Setran alerta “motoristas procurem caminhos alternativos” assim deve ser também com o corredor. Existem varias ruas que levam para o mesmo local, talvez a distãncia aumente ou diminua, e que são mais tranquilas e calmas que as tradicionais vias, até torna-se uma forma de conhecer a cidade, fugindo das vias basicas. Muitas que dá para correr facilmente pela rua mesmo, lembrando sempre do cuidado e de que está ali compartilhando a pista com veículos e muitas pessoas. Já vi atletas reclamando de transito, dos carros, muitos xingando, e talvez sem razão, pois esquecem que estão dividindo o espaço, estar correndo não lhe dá a razão de ser o certo.
    Uma questão que foge um pouco a recomendação de treinar em horarios de pico é a poluição e justamente nesses horários que o corredor estará se deslocando para o trabalho ou para casa é que ela atinge o apice nas cidades. Portanto é bom tomar alguns cuidados.
    Bons treinos e corridas a todos. Lucio – CRCuritib

  9. Adolfo Neto disse:

    Hoje fiz uma experiência. Corri 48 minutos (meu treino de hoje) e depois peguei um ônibus. Cheguei mais cedo do trabalho do que se tivesse treinado e depois ido de carro ao trabalho.

    Agora vou voltar para casa de ônibus. Preciso ver se, somando o tempo perdido no ônibus na ida e na volta, comparando com ir de carro, vai compensar fazer isso de vez em quando.

  10. Corredor "X" disse:

    Sou corredor de rua desde 2000. Tenho 39 anos e sempre amei assuntos sobre ecologia.
    Sou funcionario publico de Santo André e inumeras vezes precisei ir do até o centro da cidade e vou correndo passando pela vila assunção ou pelo Parque Central. Quando estou de bicicleta vou com minha caloi 10. Me cinto como o Homem de 6 milhões de dólares que ia correndo pra qualquer lugar que precisasse sem precisar de onibus. So uso se estiver acompanhado de minha esposa ou tiver alguma carga

  11. Adailton Vidal disse:

    Olá a todos. Eu estava justamente pesquisando se mais pessoas fazem o que eu ja faço há vários anos. Nem sabia que isso já era moda no exterior.
    Quando estou desacompanhado, é muito raro eu pegar onibus, ainda mais em horário de pico. Ou vou de bike ou correndo. Muito mais divertido!
    Fico pensando em como devia ter começado a fazer isso há muito mais tempo!
    Voce até se sente como aqueles semideuses gregos que se deslocavam de um lugar para outro sem precisar de meios de transporte.

    • André Alves disse:

      Exatamente! kkkkk
      Faço isso desde setembro/2013, mas sem saber se alguém fazia isso em algum lugar.
      Na época trabalhava à 7,7km de casa, aí voltava correndo pra casa 3 vezes na semana, durante 6 meses +/-. Passados esses 6 meses passei a trabalhar à 11km de casa, desde então tenho voltado 2 vezes correndo, mas agora vou aumentar pra 3x/semana e alternando entre percursos diferentes que variam de 11km a 12,3km.
      Vale muito a pena!

      • Adailton disse:

        Olá André Alves, agora vi seu comentário. Estou trabalhando hoje há apenas 600 metros de casa. Eu continuo usando a corrida e bicicleta para compromissos no centro de Santo André ou São Bernardo que também é muito perto, com trajetos típicos de 3 até 6 Km. As pessoas ficam impressionadas, mas não vêem que numa corridinha típica tem 10 Km.

  12. Henrique Droog disse:

    Ótimo post Vivian. Acabo de me mudar e estou morando a +- 4,7 km da empresa onde trabalho que por sua vez possui vestiários de forma a apoiar os funcionários a deixar o automóvel em casa e passar a utilizar uma forma saudável de deslocamento casa/trabalho. A estrutura disponibilizada pela empresa ainda necessita de muitas melhorias mas já atende o minimo exigido.
    Este post me fez refletir, e a comecar a planejar meu deslocamento ate a empresa intercalando bicicleta e corrida. Ainda estou reunindo informações a respeito de equipamentos que proporcionem uma atividade segura, mas acredito que em breve poderei usufruir da região onde moro que é bem arborizada, bem servida por ciclovias pois é rodeada por vários parques.

  13. Felipe Martins disse:

    Alguma dica de marca de mochila?

    • Evandro disse:

      Tô de olho numa montana Wind impermeável. Se comprar eu volto aqui pra contar. Atualmente uso uma Samsonite comum. O problema é a minha absorve a transpiração e não tem “fechos” na frente. Tenho que correr segurando as alças.

    • André Alves disse:

      Eu uso a Curtlo Kalahari pra voltar correndo do trabalho. Eu tiro a bolsa de hidratação, aí cabe a calça jeans e a blusa que usei no trabalho e mais uns itens pessoais, como carteira, chave e caixinha de óculos.

    • Leonardo Arvelos disse:

      Eu uso a mochila Petar de 15 litros vendida na Netshoes, me atende muito bem e é bem mais barata que a maioria que está a venda por ai

  14. Daniela disse:

    Queria muito fazer isso, porém não tenho onde tomar banho. Quanto à roupas e produto de higiene, posso deixar no meu ambiente de trabalho tranquilamente. Só o banho que me complica mesmo. Alguém teria alguma dica pra quem não tem aonde tomar banho e mesmo assim gostaria de praticar a corrida? kkkk

      • Evandro disse:

        Tenta ver se tem alguma academia por perto que possa oferecer só o serviço do vestiário (se compensar). Outras dicas que vi foram para fazer o “banho de gato”… com toalha e lenço umedecido. Mas pra mim esse não daria certo… rs

        • Daniela disse:

          Nem academia não tem aqui por perto …a mais próxima fica a 1km kkk. Mas estou pensando em correr depois do expediente no caminho pra casa. Acredito que será uma boa alternativa! Obrigada pelas dicas! ;)

          • Leonardo Arvelos disse:

            Ainda acho a academia uma boa ideia, a caminhada de 1 km acho que é bem tranquilo e nem deve transpirar

    • André Alves disse:

      Minha dica é voltar pra casa correndo em vez de ir correndo para o trabalho. Assim vc já toma banho em casa e se alimenta direitinho.

      • Daniela disse:

        To pensando em fazer isso mesmo. A única coisa que ainda está me impedindo é o horário de inverno. Moro em SC e às 18:00hs já está escuro haha – como resido num bairro mais de interior, a própria rua que é asfaltada não possui muita sinalização. Mas o projeto pro verão estará de pé. No momento acredito que minha única alternativa será correr nos finais de semana. Mas já está valendo! Muito obrigada pela dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...