DSC07614[1]

Meu tipo preferido de herói

Escrito por

Ele gostaria de ser um índio Tarahumara, membro daquela tribo mexicana de homens e mulheres que nasceram para correr e correm como quem faz poesias. Enquanto não é aceito como membro desse grupo tão especial, passa seus dias escrevendo histórias e ganhando a vida como professor universitário de Teoria da Comunicação. Quando pode, gosta muito de treinar e participar de ultramaratonas, como a Comrades e a Bertioga-Maresias. Em março de 2014, correrá a Ultramaratona Caballo Blanco, no México.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

2 Comentários

  1. André disse:

    Mesmo nao estando lá as 5:30 da manha do dia 2 próximo, com certeza Tbm e um herói….e pelos 3 são três grandes pessoas…..

  2. Mauro Rosa disse:

    Olá Rodrigo,
    Muito bacana seu post!
    Entendo que as nossas convicções devem ser pautadas por exemplos, nossos heróis nos trazem a luz sentimentos nobres, os quais “bem calibrados” nos faz acreditar que os sonhos são reais e que estão ali, bem pertinho, mas precisamos dar o primeiro passo, acreditar, são reais! Depende de cada um.
    Valeu!
    Forte Abraço,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *