image

A preferência é minha. Sempre. Em tudo. Em todos os lugares. A síndrome do VIP.

Escrito por

Aline Carvalho Engenheira por formação, triatleta por opção, dotada de uma mente inquieta típica de filósofos, com grande paixão pela leitura. Tem a psicologia como força motriz de suas relações. Executiva de uma empresa multinacional, concilia sua rotina estressante no trabalho com seus treinos para provas de longas distância, que vão desde maratonas e ultras até Ironman. Conserva um sonho arrojado: disputar o RAAM, uma prova de ciclismo tida como uma das provas mais difíceis do mundo. Em seu curriculo esportivo contam 13 maratonas, 3 ultras, 1 meio Ironman e 2 Ironman. A sua maior emoção no esporte foi completar Comrades Marathon.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

3 Comentários

  1. Jorge Ultramaratonista disse:

    Aline Carvalho não adianta os organizadores separarem por baias de tempo, sabe pq? Pq tem muitos corredores por ai que não tem educação, pois já estive em provas que a organizacao dava pulseira por tempo, na prova da Meia da Asics é uma em que muitos corredores não respeitam…Corri recentemente duas provas a do Morro da Dona Marta foi um exemplo vi varios corredores que não correm rapidos na frente, so para sair nas fotos e tvs da midia, dada a largada quando chegamos na escadaria muitos nao conseguiram subir as escadas correndo e começaram a andar ou seja de imediato foi um efeito cascata que alguém tropeçou/empurrou e por pouco não sofro um acidente grave, a minha sorte que quando estava caindo pus as mãos no corrimão da escada e segurei, nesta mesma corrida o amigo Rodnei Souza também foi empurrado e consequencia disso quebrou o braço…A outra corrida foi no Eu atleta em que tinha muitos querendo sair na tv plim plim e claro que pagou todos tem direitos de sair na frente, mas que falta é consciência de alguns corredores, fiz até um video revoltado contra essa situação, até falei no dia que não tiver correndo rápido vou procurar o pelotão de trãs o que não pode é alguns se sentirem o tal e querer atrapalhar os outros…Mas infelizmente os corredores brasileiros e esses tipos de pessoas que vc citou não pensam nisso, e vamos continuar tendo esses problemas que vc e eu citamos…Ahhhh bora marcar um pedal juntos hein. Bons treinos. Abs

  2. Luís Eduardo Rocha disse:

    Excelente abordagem Aline,é muita gente sem noção,é muita falta de respeito!

  3. moema disse:

    Eu corro na frente pra aparecer com os quenianos. Dá logo um tapa na orelha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...