22_MHG_RIO_PRAIA_LOTADA_FERIADÂO

Corredores estão sempre bem-humorados; mas só quando o treino acaba!

Escrito por

Aline Carvalho Engenheira por formação, triatleta por opção, dotada de uma mente inquieta típica de filósofos, com grande paixão pela leitura. Tem a psicologia como força motriz de suas relações. Executiva de uma empresa multinacional, concilia sua rotina estressante no trabalho com seus treinos para provas de longas distância, que vão desde maratonas e ultras até Ironman. Conserva um sonho arrojado: disputar o RAAM, uma prova de ciclismo tida como uma das provas mais difíceis do mundo. Em seu curriculo esportivo contam 13 maratonas, 3 ultras, 1 meio Ironman e 2 Ironman. A sua maior emoção no esporte foi completar Comrades Marathon.

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK

14 Comentários

  1. Guilherme Moncks disse:

    Hehehehehehehe, muito bom :D
    Se te irritas treinando na beira do mar, que resta pra nós aqui do sul, no inverno, com treinos no frio + vento + chuva?
    Abraço e bons treinos!

  2. Luís Fernando Oliveira disse:

    Normalmente o que me acontece enquanto eu corro é que minha cabeça tá lá longe, “viajando”, enquanto meu corpo tá ali sofrendo e fazendo careta. Pode até não parecer para quem ve de fora, mas estou me divertindo um monte.

    Agora, isso é de manhã cedinho, quando eu tenho a rua só pra mim, sem concorrencia de bicicleta, carrinho, caminhantes, etc… Aí meu humor vai oscilar um pouco, dependendo do que meus “colegas” estiverem fazendo.

    Mas uma coisa que realmente me faz pensar (não posso chamar de mal humor, é mais ranhetice) é skate. Não entendo skate. Qual o sentido de repetir uma mesma manobra 20, 30 vezes, sabendo que ela vai sempre, sempre, dar errado?

  3. hernani oscar disse:

    Na cidade de S.Paulo, não são os mesmos, e alguns mais outros menos: crianças, pais, 3ª, 4ª e 5ª ou mais idades, juntos e juntas todas as categorias, que nem a largura da USP ou do Ibirapuera dá pra ultrapassar, todos acham que o local é só deles, até nós. Mas há uma classe pior que todas juntas e que atacam a qualquer hora e lugar, “os trombadas”, aqueles de cordão umbilical no celular! trombam com todos e até os de sua tribo; trombam e são atropelados por bikes, corredores, velocípedes, etc, etc e nem se acham nada, nem sabem se existem ou porque estão lá, sempre perdidos, peixe fora dagua, nem ligam pra desculpas pro ou contra e conseguem exasperar a todos. Longe desses, até na rua. Achei que walking dead era só filme. não é! S.Paulo está contaminada.

    • Aline Carvalho Aline Carvalho disse:

      Sensacional, Hernani! E estes já estão evoluindo para cycling dead, driving dead… =)
      Experimente dar um susto neles! Passe perto e dê um gritão! Só não esqueça de filmar! Claro, e mandar pra mim depois! =))

  4. Miriam Poppe disse:

    Adoro seus textos! Acho que só quem madruga é quem não passa muito por essas ” figuras” , mas como só saio para treinar depois das 9h ,resolvi, nessa pior época de treinar, ir para rua 2 vezes.Um dia na areia fofa e domingo ,o longão,onde pago meus pegados.Nos outros dias encaro aula de running na academia mesmo. E as madames e seus cachorrinhos com aquelas coleiras que vão esticando , esticando!?

    • Aline Carvalho Aline Carvalho disse:

      Miriam, eu também encaro a esteira bem feliz! Somos #phynas! Esta coisa de se juntar com o povo não é a minha idéia de diversão, ainda mais correndo!
      Eu fico pensando que um dia ainda vou ter um surto, tipo “um dia de fúria”!

  5. JOKA FERNANDES disse:

    KKKKKKKKK,,,,Corro todos os dias, dia sim, dia não sempre tem treta…rs Ontem foi c/ um abestado que parecia um siri andando de lado…afff eu ja no canto da cerca e ele vindo, tive q dar um grito no ouvido dele…rs e ele parou para falar…Fodeu, fui pra cima dele e assim foi outra treta besta….affff Realmente tem coisas q irritam, alegria mesmo é quando vc sabe q vai fazer pódio….kkkkkkkkkkkk BELO TEXTO SOU SEU FÃ GATA !!!!

  6. Maria Vitoria Abreu disse:

    Adorei a parte dos “corredores de 400m”! Kkk aqui em BH eles tb existem aos montes! Antes eles me irritavam muito, mas agora eu levo na boa. E quando vejo algum se matando muito pra me passar eu ainda puxo um papo com ele! Kkkk Aí eles ficam mto sem graça! rsrs Abraco!

    • Aline Carvalho Aline Carvalho disse:

      Maria Vitoria, vou experimentar a sua tática! Depois te conto! Hehehehe… Bom mesmo é no pedal na estrada! Eles não têm como parar antes do fim da estrada! Inevitavelmente são ultrapassados de volta! =))
      Beijo e bons treinos!

  7. Fábio disse:

    Eu não posso reclamar…… Na maioria das vezes eu corro com o canto dos passarinhos e em locais com pouca gente….. Mas tem vezes que é bom treinar nessa selva urbana…. Um treino lemexleblonxleme é uma terapia, ainda mais quando estou correndo sem música e em ritmo leve…… ouço cada histórias das arábias rsrs do povo caminhando, de bike, patins, etc, etc ( falando de marido, esposa, amante, sogra, esmalte, futebol, cabelo)…. Também gosto dos sons…..barulho do patins,skate, até da buzininha da bicicleta “blim blim” rsrs eu gosto….. e não me atrapalha nem um pouco…… o que atrapalha mesmo são as beldades na praia,…. uma vez tinha uma mulher jogando futevolei que atrapalhou meu treino, na ida ainda resisti, mas na volta tive que parar para vê-la jogar, nossa como ela atacava bem a bola rsrs.. e linda demais! superou minha musa yelena isinbayeva ….Você faz 35 km no asfalto, ops!!!! Cuidado, joelho de menina é “de cristal” rs….. Varie um pouco, procure grama e barro….. Sobre o corredor não sorrir quando está correndo tem mais a ver com foco/concetração do que com humor,

    • Aline Carvalho Aline Carvalho disse:

      Rapaz! Você não tem vergonha, não? Parou o treino para olhar a batida de bola da menina? Eu não gosto de estar de mau humor, então rapidamente consigo “despertar” da alucinação. Acho que, dependendo do treino, eu brigaria até com o tronco das árvores! =))
      Quanto aos treinos no asfalto, sigo a prescrição do coach. Os treinos são variados, mas os longos costumam ser mesmo no asfalto, no mesmo piso que farei as provas.

  8. Ignacio disse:

    Aline, um pouco atrasada a resposta mas, peguei esta nota agora…Gosto muito do teu blog porque realmente você filosofa o que acontece com a maioria dos triatletas amadores como nos!!!

    Ia te falar que na lista faltou um caso muito sério, dos corredores que terminam o treino e para no meio da ciclovia para olhar o relógio bem na tua frente!!! Me irrita o fato de que não pensem de que dois segundos antes, se alguém fazia isso na frente deles iria incomodar muito eles. Instantaneamente a ciclovia passo a ser de uso exclusivo deles e não existe mais ninguém na face da terra correndo com na ciclovia….kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...